domingo, 8 de fevereiro de 2009

O QUE SÃO ESPINHAS?

Espinha não é só "aquela coisa chata que aparece na pele e estraga a minha vida". As espinhas são uma doença e, como tal, elas têm tratamento. Saiba mais sobre elas e como evitá-las.

O que são espinhas?

Acne (ou espinha) é uma das doenças dermatológicas mais comuns e aparece com freqüência em adolescentes e adultos jovens, tanto homens quanto mulheres.
Cerca de 85% das pessoas com acne apresentam manifestações simples, aquelas espinhas pequenas e comuns. As outras 15% têm acne inflamatória, com lesões mais aparentes, de intensidade variável e precisam de tratamentos mais específicos.
A acne é mais comum no rosto, mas pode aparecer também no pescoço, peito, costas, ombros, braços e pernas.

Quais são as causas das espinhas?

Existe uma tendência hereditária nas espinhas. Se os pais de um jovem tiveram ou têm espinhas, é provável que ele tenha espinhas também.

Espinha é uma doença que afeta o folículo pilossebáceo, formado por glândulas sebáceas e pêlo. As glândulas sebáceas estão na pele e produzem o sebo, um "lubrificante" da pele, saudável para impedir o seu ressecamento.

Vários fatores aumentam exageradamente a produção do sebo, como as típicas mudanças hormonais que ocorrem na puberdade. Esse "exagero de produção de sebo" é relacionado ao aparecimento da acne., Por isso aparecem tantas espinhas nessa fase da vida.

Normalmente as células das camadas mais externas da pele descamam gradativamente. Durante a puberdade, essas células descamam mais rápido, podendo ocorrer aglomeração dessas células no orifício do folículo pilossebáceo, produzindo uma obstrução deste local. Esta obstrução impede que o sebo saia pelo orifício. Este acúmulo forma o que se chama de "comedão".

A retenção do sebo libera algumas substâncias que causam irritação e, conseqüentemente, surge uma inflamação. Ao mesmo tempo, o sebo é um meio propício à proliferação de uma bactéria chamada Propionibacterium acnes, que intensifica a acne.

Qual a diferença entre cravo e espinha? Eles podem ser espremidos?

Tanto cravo quanto espinha são nomes populares para diferentes estágios de acne. O cravo é um "comedão" (sebo que não foi eliminado do folículo pilossebáceo), mas sem inflamar. O que se vê, normalmente, é um ponto preto.

A espinha é acompanhada por um processo inflamatório, virando um ponto vermelho na pele, com ou sem pus, geralmente dolorido.

Nenhum dos dois deve ser espremido, pois isso pode agravar o processo e deixar cicatrizes.

Tensão emocional e ciclo menstrual influenciam as espinhas?

É muito comum ouvirmos falar do estresse relacionado ao aparecimento de espinhas. Isso se deve ao fato de o estresse provocar efeitos no corpo, como alterações hormonais, que podem propiciar o aparecimento da acne. Portanto, fatores emocionais e ciclo menstrual podem atuar como agravantes da acne sim.

Alimentação influencia as espinhas?

Comida não causa espinhas. Não existem evidências científicas que sugiram que a alimentação cause ou influencie a acne. Evitar alimentos que não fazem bem à saúde de um modo geral é aconselhável, porém, uma dieta não vai resolver o problema da acne, e sim um tratamento adequado.

Quais são as conseqüências das espinhas?

Todos os casos de espinhas podem ser tratados com sucesso. Sem tratamento, as espinhas podem provocar alterações físicas e psicológicas.

Como a acne tem um impacto significativo na aparência da pessoa, espinhas no rosto podem causar redução da auto-estima, vergonha, sentimentos de ansiedade e depressão, preocupação, frustração e, até mesmo, maior dificuldade em obter emprego.

As cicatrizes físicas podem ser desfigurantes, e afetar, como a própria acne, a vida psicossocial das pessoas.

Toda marca na pele deixa uma cicatriz? Como preveni-las?

A cicatriz é uma forma da pele responder à presença da acne. Nem toda marca na pele, porém, é uma cicatriz. Marcas avermelhadas na pele podem não ser permanentes, e desaparecer após algum tempo. As cicatrizes da acne podem ser físicas ou emocionais.

O tratamento da acne é a melhor maneira de se prevenir cicatrizes. Com a ajuda de um dermatologista, quase todos os casos de acne podem ser curados.

Fonte: www.cucas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário